Ánanda Márga Caryácarya Parte 3

Shrii Shrii A’nandamu’rti, fundador, proponente e preceptor do movimento Ananda Marga, formulou o trishástra da Ananda Marga — que é composto de dharma shástra (tratado espiritual); darshan shástra (tratado filosófico) e samája shástra (tratado social) — a partir de uma perspectiva filosófica monística da Ananda Marga. As partes 1, 2 e 3 de Ananda Marga Carya’carya (caryácarya significa “código”) constituem o samája shástra.

A parte 3 contém todos os conselhos e restrições relacionadas com a saúde física, tendo em vista o progresso mental e espiritual. O autor explica as posturas yogis (ásanas) e outras práticas relacionadas, sem esquecer que o acompanhamento de um instrutor qualificado (acárya) é fundamental.

O autor escreveu o Caryácarya original em 1956, quase imediatamente após a missão da Ananda Marga ter sido fundada.Nos anos 60, 70 e 80, o autor acrescentou diretivas para um maior benefício aos seguidores da Ananda Marga.

PVP: 6€

Excertos

É recomendável fazer as refeições quando a respiração flui principalmente pela narina direita. E, mesmo depois da refeição, é bom que a respiração continue a fluir pela narina direita, por mais algum tempo, porque em tais circunstâncias as glândulas digestivas segregam a quantidade de sucos gástricos necessária à digestão.

Comer sem fome ou com pouca fome é muito prejudicial à saúde. Também são danosos à saúde os seguintes hábitos: comer alimentos demasiadamente nutritivos durante muitos dias seguidos; alimentar-se gulosamente de pratos refinados e saborosos; não repousar em seguida às refeições, antes de retornar, às pressas, para o trabalho; ou encher demasiadamente o estômago.

(Para uma boa digestão: use até a metade do estômago para alimentos e um quarto para água, deixando um quarto livre para o ar.)

Após o jantar, faça uma caminhada leve, pois isto é muito benéfico à saúde.

 

Ásana significa “posição na qual nos sentimos cômodos” — ‘stirasukhamásanam’. Quando praticadas regularmente, as ásanas tornam o corpo saudável e forte, e curam muitas doenças. Mas as ásanas não são prescritas para tratar de todas as doenças: apenas aquelas que causam dificuldade à prática de meditação podem ser curadas através de ásanas específicas, objetivando o bom andamento da sádhaná.

Há uma estreita relação entre o corpo e a mente. A mente se expressa de acordo com os vrttis, e estes se expressam conforme o desempenho das diferentes glândulas do corpo. O corpo possui muitas glândulas, e cada uma delas segrega um hormônio específico. Se houver alguma deficiência hormonal, ou algum problema glandular, certos vrttis se tornarão mais evidentes. Por esta razão, podemos observar que muitas pessoas, mesmo quando desejam sinceramente seguir o código de moralidade, não o conseguem. Elas compreendem que deveriam meditar, mas não conseguem concentrar a mente, pois esta encontra-se extrovertida, devido às excitações externas dessa ou daquela propensão. Se uma pessoa quiser controlar os estímulos provenientes dessas propensões, ela deverá regular as deficiências glandulares. As ásanas ajudam muito o sádhaka nessa tarefa. Portanto, as ásanas são parte importante da sádhana.